Miguel Angel Torres anuncia sua aposentadoria do MMA

Miguel Angel Torres (Foto: UFC)

O americano Miguel Angel Torres (44-9) anunciou ontem (19) em sua página do Facebook que está pendurando suas luvas e encerrando uma carreira de mais de 15 anos nas artes marciais mistas.

Torres está atualmente com 36 anos de idade e seu último combate foi uma vitória sobre Lloyd Carter no United Combat League em Setembro do ano passado. O lutador chegou a ser considerado um dos melhores pesos-galo do mundo na época em que chegou ao WEC, onde capturou o cinturão de sua divisão e defendeu por três vezes até ser nocauteado por Brian Bowles. Nessa altura, o cartel de Torres era um impressionante 37-2.

Todavia, após a dissolução do WEC e incorporação da companhia ao UFC, Torres não conseguiu mais recuperar sua dominância. Após ser dispensado pelo UFC, Miguel também não se firmou no WSOF e passou a ter uma carreira oscilante, lutando em eventos de menor porte.

Leia abaixo na íntegra a cara publicada pelo lutador em sua página na rede social.

“Sentado aqui na lona da minha academia contemplando minha vida e as possibilidades que se manifestam de meras escolhas, meu coração se sente demasiadamente sobrecarregado e oprimido em treinar de forma séria para mais uma luta. Cumprir tantos papeis não me dá mais tempo pra fazer com seriedade o que está no meu coração. Quando essa jornada começou, era pra eu construir um nome, mostrar pra todo mundo que eu não era um cara comum, mostrar pra todos os caras pequenos que tamanho não importa, deixar minha família orgulhosa de todos os sacrifícios deles e pra minha filha saber que o papai fez algo especial por ela. Agora as coisas são diferentes. Não sinto mais que meu esforço é por amor pelas artes marciais ou pela competição, é tudo sobre um pagamento pra comprar coisas que não preciso e pagar impostos para um sistema corrupto. Sempre estive indo e voltando entre lesões nos últimos vinte anos, sempre treinando com dor, lutando pra construir minha marca e deixar uma impressão no mundo. Todos os meus parceiros de treinos, promotores ou promoções em que lutei sempre souberam disso, mas o show tinha que continuar. Não posso seguir fazendo isso do jeito que sempre foi. Não faze-lo do jeito certo ou travar pequenas batalhas no meio dos camps leva a situações terríveis dentro do cage. Me parte o coração escrever isso, mas anuncio oficialmente a minha aposentadoria do MMA.”

Torres ainda fez um tocante balanço sobre sua carreira.

“As pessoas me perguntam como foi minha experiência, minha resposta é agridoce. Quando você ascende do nada e voa tão alto que o sol queima as suas asas, é uma jornada decente, mas uma vez que você volta pra onde começou, nada nunca mais será igual. Eu sempre quis deixar minha marca e fazer parte da história, mas isso não acabou do jeito que eu imaginava quando era criança.”

“Quando fecho os meus olhos a noite e respiro fundo, eu ainda consigo ouvir o grito da torcida, a necessidade de satisfazer o gosto deles por perigo e empolgação, isso me deixa acordado durante a noite de tão alto. Tchau, meu amor. Obrigado pelas memórias, foi especial.”

“Obrigado a todos os meus parceiros de treino e qualquer um que tenha me ajudado a treinar pra uma luta. Não poder ter feito nada disso na minha carreira sem vocês.”

COMPARTILHAR
18, Paulista, patologicamente apaixonado por MMA, futebol e música. Colaborador do Olimpo MMA.