Demetrious Johnson será o maior defensor de cinturão do UFC?

Demetrious Johnson encara Wilson Reis no UFC on Fox 24 em busca igualar o recorde de defesas de Anderson Silva (Foto: Brandon Magnus/Zuffa LLC via Getty Images)

Neste sábado (15), Demetrious Johnson, único e incontestável campeão dos moscas, encara o brasileiro Wilson Reis, tema da minha coluna de duas semanas atrás, na luta principal do UFC on FOX 24, no Kansas. ”Mighty Mouse” vai em busca do recorde de defesas de cinturão de Anderson Silva (10) e igualá-lo. Essa é, de acordo com o próprio campeão, sua principal obsessão, que quer ser o maior defensor de títulos do UFC.

Com todas as circunstâncias e fatos que vêm acontecendo com a organização nos últimos três anos, posso dizer, categoricamente, que Johnson não só conseguirá bater o recorde de defesas de cinturão, como também abrirá uma boa margem com sucessivas defesas na esvaziada categoria até 56kg. Já comentei também sobre a situação desta divisão e não irei tecer nenhum comentário adicional.

Porém, fica evidente para mim que, com a quantidade de adversários derrotados pelo ratinho poderoso (alguns já tiveram revanches, como Joseph Benavidez e John Dodson) e outros prospectos ainda em fase de maturação como atletas de MMA, Johnson não terá nenhum oponente à altura para lhe tirar do trono a curto-médio prazo. Sim, teve um susto em sua última defesa contra Tim Elliott, campeão do TUF 24, com uma guilhotina bem encaixada logo no primeiro round, mas depois ”Mighty Mouse” se safou e levou a vitória.

Logo, se o campeão dos moscas continuar nessa empreitada de lutar e defender seu cinturão somente mais uma vez, será o maior de todos, nesse quesito. Esse é o objetivo principal a curto prazo. Já ouvimos por ai de suas intenções de respirar novos ares assim que quebrar o recorde de defesas, como subir para os galos e disputar a cinta. Creio que seja algo natural para um lutador imbatível até então nos moscas e se aventurar novamente onde suas duas únicas derrotas foram para lutadores da categoria até 61 kg (Dominick Cruz e Brad Pickett).

Caso não vingue na divisão acima, pode perfeitamente voltar para os moscas e manter seu reinado. Não há nenhum lutador dos moscas, mesmo os mais experientes, como Joseph Benavidez, Ian McCall, Henry Cejudo, Jussier Formiga, até mesmo Tim Elliott, que esteve mais próximo de derrotar o campeão não fariam frente ao mais completo lutador da atualidade, ainda que cada um com seus respectivos estilos de luta.

Jovens nomes como Brandon Moreno, Sergio Pettis e Ray Borg, que vêm em evolução mas faltam-lhes mais rodagem, são os adversários para o futuro e se o UFC resolvesse os colocar como próximos oponentes de Johnson, certamente seria um tiro na culatra e queimariam esses atletas, como aconteceu com o japonês Kioji Horiguchi, na época com 24 anos.

Contra Wilson Reis, ”Mighty Mouse” enfrentará um adversário mais unidimensional, com um jiu-jitsu afiado e por onde o brasileiro deve querer que a luta se desgarre. No geral, o combate é muito favorável para o americano, apesar de Wilson ser um atleta resistente e que gosta de um luta agitada.

Porém, o nível que o ratinho poderoso alcançou está muito além dos demais adversários e o próprio Wilson disse essa semana que se ele vencer será a segunda maior zebra do UFC (na opinião dele, a grande zebra foi Anderson Silva ter perdido para Chris Weidman). Assim, o americano chegaria a 10 defesas e a contagem só aumentando.

Ainda temos Georges St.Pierre voltando a lutar, mas nos médios. O canadense defendeu nove vezes seu titulo dos meio-médios e se aposentou sem largá-lo. Mas, mesmo se voltasse á antiga casa, seu contrato é de apenas três lutas e provavelmente não vai renová-lo. Essa seria única ameaça para o ratinho poderoso, que não irá se concretizar.

Por isso, se Johnson pensa em quebrar recordes, a categoria vai lhe proporcionar essa honra e mesmo que lute nos galos e faça carreira lá (do qual não estou certo, encarando adversários com mais envergaduras e encorpados), ele vai estar milhares milhas (para ficar na medição americana) à frente de qualquer oponente dos moscas e poderá continuar seu reinado absoluto quando quiser. Será o grande defensor de defesas de titulo.

Abraços!

COMPARTILHAR
Jornalista. Colunista Olimpo MMA.